PT281+ – Ultramarathon -  “Por mares nunca antes navegados…”

Um exercício de história levou-nos a desenhar uma ultramatona que levasse mais da Beira Baixa, de Portugal e dos Portugueses ao mundo. Nasceu assim a Portugal 281 mais Ultramarathon.

Venceu, categoricamente, a primeira edição o Flaviense João Oliveira. “Navegou” desde Belmonte até Proença-a-Nova, guiado por um GPS durante 281km, em 41 horas. João Oliveira, pelo feito,  é lhe atribuido o Padrão de dono do Território agora descoberto pela PT281.

Partiram para esta ultra-maratona, uma das maiores do mundo, 16 pessoas, (14 a solo e duas em dupla). Chegaram a bom porto, Proença-a-Nova, 8 atletas. Em 2016, pelo “feedback” recolhido no final da prova, as participações crescerão de forma significativa em Portugal e Estrangeiro.

Alguns dos participantes estrangeiros que já participaram nas nossas inspirações, a estado Unidense Badwater e a Brasileira BR135, confidenciaram à organização que a PT281 é a mais difícil. Pequenas diferenças que honram a organização mas que a responsabilizam também. O Americano segundo classificado, Levi Risk, que completou ambas,  afirmou que temos em mão um novo caminho para os ultra-maratonistas de todo o o mundo. Confessou-se orgulhoso de ter concluído três das mais duras provas do mundo.

Mauro Chasiliew, Brasileiro, 4º Classificado, e com mais de dez provas concluídas acima dos 300 km sublinhou a dificuldade, mas também a beleza do percurso. Segund, é difícil conseguir conciliar tanta coisa numa só prova. Inclusivamente uma mostra de fruta ao longo de todo o trajecto.  Todos tiveram a possibilidade de  “roubar” onde viam a fruta da época.

Rui Pinho, Português, 4º Classificado que chegou juntamente com Mauro Chasilew, correu por uma causa solidária, correu pela Raríssimas, e como o mesmo bem diz: “Os meninos da Raríssimas bem precisam”.

Gonzalo Lencioni e Rui Rocha concluíram a prova juntos. Um Argentino e um Português. Ambos se mostraram espantados com as suas capacidades e honrados por conseguirem entrar para a história de uma prova que acreditam ser das mais belas de se fazer.

A participação em estafeta era outra das possibilidades de participação. Neste escalão, o casal David Faustino e Isabel Moleiro terminou a prova com 54h50min. Este casal, como curiosidade, completou na véspera da prova 25 anos de casados.

Em 2016 voltamos…mais fortes, mais experientes.

Classificações:

Solos

1º João Oliveira – 41h48min
2º Levi Risk – 61h52min
3º Rui Rocha e Gonzalo Lencioni – 63h00min
4º Mauro Chasilew e Rui Pinho – 63h50min

Duplas

David Faustino e Isabel Moleiro – 54h23min

Fotografias:

https://www.facebook.com/pt281?fref=ts