Muito calor. Facilmente as temperaturas vão aos 40º. Exposto ao sol já registamos temperaturas de 46º. A exposição ao sol é maior nos dois terços iniciais de prova. A passagem por Penamacor, Idanha-a-Nova e território de Castelo Branco é por trilhos quase sempre de vegetação rasteira.

As percentagens de humidade são também muito baixas. Em alguns casos podem vir abaixo dos 20%.

Sim, existem. Serão indicados no guia do participante.

Conte, com toda a certeza, com a obrigação de sair das bases de apoio (BA) com um minimos de 1.5l de água. A organização poderá obrigar a mais se as temperaturas assim o exigirem.

Não. A única forma de se guiar, e sabermos de fez o percurso correctamente, é através do GPS.
É muito mais fácil que imagina!

 

Sim. Teremos equipas de socorro, enfermeiros e para-médicos, no terreno e médicos em algumas bases de apoio.

As bases de apoio com apoio médico serão indicadas no guia do participante.

Sim. Em algumas partes do percurso o isolamento é total. A sensação de isolamento será tanto maior quanto mais pela noite dentro entrarem.

A organização terá equipas com veículos 4×4 ao longo do mesmo para ajudar em situações de maior desconforto.

(9) Nove considerando a meta. Todas elas com sólidos e liquidos.

A organização poderá aumentar o numero de apoios sempre que o juri de prova o achar como justificado.

O percurso é essencialmente fora de estrada. Na sua grande maioria é possível correr sem grandes problemas. Os trechos técnicos existem e exigem cuidados especiais. Há trilhos de pé posto, travessias de linhas de água que poderão ter ou não água.

O percurso percorre, principalmente na aproximação, dentro e saída das localidades, em rodovias. Nenhuma delas estará fechada ao trânsito. Para evitar acidentes, por imposição também do regulamento, deverá cumprir todas as regras do código da estrada.

Não. O apoio fora das Bases de Apoio (BA) é penalizado com a desclassificação.

Assistência fora das BA só é permitida à organização e para ajuda médica. Outro tipo de ajuda não retira-lhe a possibilidade de ser finalista da prova.

Nas Bases de Apoio, BA, a organização providenciará alimentos sólidos e liquidos em quantidade e qualidade necessária para repor energias e hidratar-se. A organização terá ainda o cuidado de colocar à disposição alimentos adequados ao tipo de esforço que está a dispender.

São conjuntos de dois, três ou quatro participantes que pretendem concluir os 281km do percurso dentro do tempo limite estipulado, 66 horas.

Esses participantes, através do capitão de equipa,  terão que previamente indicar à organização os trechos do percurso que cada um vai percorrer. Esse trecho apenas poderá ser percorrido pelo atleta indicado com o testemunho que irá entregar na Base de apoio também previamente estabelecida em regulamento.

 

Sim. No entanto a prova é para se realizar em autossuficiência entre bases de apoio. Apoios deliberados fora das bases de apoio não são permitidos e dão desclassificação imediata.

Sim. As equipas de apoio não são obrigatórias mas altamente recomendaveis. Apesar do apoio da organização existir nas bases de apoio para todos, o conforto e o ânimo que uma equipa de amigos trazem é impagável.

66 Horas.

Não, os descansos apenas são possíveis nas bases de apoio.

Recomendamos que o faça. Traga pilhas para que o seu equipamento grave todo o seu percurso, caso contrário será penalizado.

Antes da prova, vamos enviar um manual de como deverá configurar o seu equipamento. É muito fácil.

Aconselhamos os modelos da Garmin porque é com eles que trabalhamos. Trabalhamos com o modelo Oregon e Dakota, e estamos muito satisfeitos com os resultados finais.
Tenha em atenção:
Caso traga um GPS de marca diferente, terá de se fazer acompanhar dos cabos de ligação e respetivo software.

O GPS deve ter no mínimo a capacidade de gravação de registos com 10.000 pontos. Deverá ter a possibilidade de trocar as baterias em qualquer altura. A autonomia dos equipamentos tipo relógio é reduzida para este tipo de provas e têm a limitação de não ser possível trocar as baterias.
Não necessita ter mapas de Portugal para fazer a prova. Em alguns casos, algumas pessoas prescindem até do mapa para unicamente se guiarem pela linha apresentada no ecrã do GPS.

No aparelho aparece uma linha a seguir de cor diferente. Em cima dessa linha anda um cursor com a indicação de onde virar para continuar a sua prova pelo trajeto desenhado.
Guiar-se pelo GPS é muito mais fácil que possa imaginar. Existem equipamentos no mercado que podem ser parametrizados de forma a avisá-lo, através de sinal sonoro, que está prestes a mudar de direção.

As barreiras horárias, entre bases de apoio,serão indicados no guia do participante a enviar dias antes da prova.

São locais onde todos os participantes podem comer, beber, descansar e ou tomar banho. São locais onde o silêncio e harmonia devem imperar.

Sim.
As marcações no terreno, realizadas pela organização, terão como função ajudar a guiar-se até final.
O GPS é a forma mais segura para seguir a sua rota.

Ter uma condição física adequada e preparada para as dificuldades da prova. É necessário, também, não sofrer de perturbações de saúde  limitativas à prática de desportos de ultra endurance.